Cole√ß√Ķes turbinadas 

Apr/15
24

Neste artigo exploro o conceito de como seria uma melhor API de cole√ß√Ķes e porque gostar√≠amos de ter uma.

Monads em Java 

Nov/13
4

Uma das coisas que me atraia a experimentar o C# era o conceito de Monad. Eu n√£o entendia muito bem o conceito. O material na internet sobre este assunto √© muito vago ou muito virado para scala (que tamb√©m suporta o conceito) ou para Haskell onde √© central ao uso da linguagem. Eu pensava que […]

Otimiza√ß√£o Preventiva 

Jan/13
2

Voc√™ j√° deve ter ouvido dizer que a otimiza√ß√£o permatura √© a raiz de todos os males. Esta ideia se deve a um m√° cita√ß√£o do texto do Donald Knuth. A partir dai se criou a ideia que voc√™ poderia criar um c√≥digo qualquer e que depois, no fim, iria ser otimizado. O famoso: “primeiro faz funcionar, depois faz funcionar bem, depois faz funcionar depressa”. Ora isto √© simplesmente uma imbecilidade. O c√≥digo sim deve ser otimizado nas coisas que interessam. O artigo explora o conceito de otimiza√ß√£o preventiva , explica a diferen√ßa para uma otimiza√ß√£o prematura e mostra como √© uma boa pr√°tica.

O que √Āgil significa 

Nov/12
7

O que √Āgil realmente significa. N√£o √© o Manifesto √Āgil, n√£o √© XP, n√£o √© Scrum √© algo mais amplo que d√° vida a todos estes.

Espelho meu, qual √© melhor View que eu 

Apr/12
25

Qual a melhor tecnologia de view para a plataforma java, hoje em dia

Nomenclatura 

Aug/11
20

Pode n√£o parecer, mas a nomenclatura ajuda bastante a manter um c√≥digo limpo, coeso , coerente e de f√°cil entendimento. Nos tempos em que se fala muito de DDD (Domain Driven Development) muitos se esquecem que t√©cnicas como o gloss√°rio de projeto e o uso dos nomes do dom√≠nio nas entidades sempre foram boas pr√°ticas. […]

Se7e Pecados 

Jul/11
27

Fazer software √© uma arte, mas ao contr√°rio da pintura e da escultura √© um tipo de arte que se faz em equipa.¬† Algo mais como¬† um concerto¬† e menos como um solo. ¬†Fazer software sozinho √© possivel, mas lento e chato. No mundo profissional software √© feito em equipa. A equipe de desenvolvimento n√£o […]

A mitica cole√ß√£o de pr√°ticas 

Jul/10
29

√Č comum ouvir as pessoas defenderem que n√£o √© necess√°rio seguir uma disciplina metodol√≥gica e que podemos, e devemos, apenas pegar as “boas pr√°ticas” das disciplinas que ha por ai e formar a nossa pr√≥pria metodologia. Este dispare tem que acabar e tem que sair da cabe√ßa das pessoas de uma vez por todas.

Scrummas 

Apr/10
28

Um dos piores inimigos do Scrum √© a sua simplicidade. Ele √© t√£o simples que as pessoas olham preplexas e dizem “ah! √© s√≥ isso ?!” Sim √© s√≥ isso. 5 valores, uma m√£o cheia de backlogs e ciclos . Porque querem complicar o que √© simples?
Scrummas √© um cancer que nasce na pr√≥pria mente humana. √Č inerente ao ser humano encontrar dualidade. Quando no caos ele procura a ordem, quando na ordem procura a revolu√ß√£o.

Arquitetura 2010 – Parte II 

Apr/10
25

Algumas pessoas pediram um exemplo de como seria a arquitetura referida no post Arquitetura 2010. Eis como seria.

Artigos