Principio Geral da Qualidade de Software 

Jan/10
22

Faz algum tempo que não escrevo. Isso se deve à falta de tempo físico e psicológico para parar na frente do editor.  A re-estruturação do JavaBuilding, os melhoramentos no MiddleHeaven o trabalho e os estudos que estou fazendo em relação a Engenharia de Software ocupam todo meu tempo.

Falei antes do¬†Tri√Ęngulo¬†de Projeto. Esta alegoria √© usada para projetos de todo o tipo e vimos que a regra de ouro √© que apenas dois dos seus pilares podem ser otimizados em detrimento do outro. Vimos que ao fixar dois dos pilares o escopo afeta esse detrimento. ¬†Vimos tamb√©m que a Qualidade deve sem sempre um pilar fixo ou voc√™ vai acabar sem clientes e sem empresa.

Hoje vou falar do Principio Geral da Qualidade do Software. Este principio se aplica apenas a Software (ou melhor, eu vou aplicá-lo apenas  a software sem me preocupar se é aplicável a outros tipos de projetos).

“Qualidade” √©¬†dif√≠cil¬†de definir. As pessoas associa√ß√£o qualidade a “bom” e falta de qualidade a “mau”. Qualidade nada tem a haver com o principio moral do bem e do mal ou o principio humano de bom e mau. ¬†Qualidade significa apenas que o algo segue uma norma (standard). √Č por isso que a ISO vive¬†escrevendo¬†normas. entenda-se que estas normas n√£o s√£o desenhadas para serem boas ou m√°s. S√£o desenhadas para serem esclarecedoras, removerem ambiguidade e aumentar a reprodutabilidade de boas pr√°ticas. ¬†Deste ponto de vista a Qualidade de um software est√° na ader√™ncia a normas e padr√Ķes, ou na sua falta.

√Č comum ouvirmos definir qualidade como uma propor√ß√£o ao numero de defeitos. Menos defeitos, mais qualidade. Isso √© uma remanesc√™ncia da situa√ß√£o industrial em que se procura retirar defeitos do produto. Aqui “defeito” √© entendido como qualquer tipo de¬†impedimento ao funcionamento do produto , n√£o¬†ader√™ncia¬†√† especifica√ß√£o ou falta de prote√ß√£o aos direitos do consumidor. Contudo, a qualidade n√£o √© uma entidade mensur√°vel portanto relacion√°-la a um numero n√£o faz muito sentido. A grandeza que se relaciona √†¬†exist√™ncia¬†de defeitos √© a Conformidade. Uma linha de produ√ß√£o que produz com 0 defeitos tem 100% de conformidade. Se produz com 100% de conformidade ela tem Qualidade ? N√£o. Ela s√≥ tem qualidade se aderir √†s normas n√£o¬†importando¬†a conformidade. √Č por isso que uma empresa ter o selo ISO 9000 n√£o significa que o seu produto est√° em conformidade. Apenas significa que a linha de produ√ß√£o est√° dentro das normas. √Č uma falsa impress√£o que seguir a norma vai resultar em mais conformidade. Normalmente isso acontece, mas apenas porque seguir a norma torna a¬†identifica√ß√£o¬†de defeitos mais f√°cil e torna a corre√ß√£o mais r√°pida. Contudo n√£o ha uma equival√™ncia estrita que seja verdadeira em 100% das ocasi√Ķes.

√Č portanto seguro afirmar que maior¬†ader√™ncia¬†a normas n√£o leva a uma menor conformidade, mas afirmar que sempre leva a maior conformidade √© arriscado. Normalmente leva, mas n√£o sempre. As raz√Ķes porque n√£o leva prendem-se com as pr√°ticas ,¬†id√©ias, cultura e ambiente onde a empresa se insere. O que a empresa quer ao se submeter a auditoria ISO para a 9001 pode n√£o ser maior conformidade e sim uma estrat√©gia de puro marketing, mas o mais comum √© ser uma estrat√©gia de corte de custos.

O Principio Geral da Qualidade do Software [1] diz simplesmente que:

Melhorar a qualidade do software diminui o tempo e o custo de produzir o software

Isto, ha luz do que já foi dito deveria ser obvio. A aderência a normas aumenta a qualidade e diminui custos. Veja que nem todos os custos da produção de software derivam do tempo que ele demora a ser produzido, mas o principio afirma que o tempo também diminui.

Voltando ao¬†tri√Ęngulo¬†de projeto vemos que para o software existe uma rela√ß√£o a mais. Se o prazo √© curto ou o custo tem que ser baixo, a solu√ß√£o √© aumentar a qualidade. Maior qualidade n√£o fere o acordo inicial j√° que o cliente sempre espera qualidade, mas diminui o risco da produtora de software em rela√ß√£o ao que contratou com o cliente.

Maior qualidade se alcan√ßa aderindo a normas: padr√Ķes e boas pr√°ticas. Para alcan√ßar essa ader√™ncia √© necess√°rio que a equipe conhe√ßa essas normas e as saiba aplicar na pr√°tica, o que implica em ter pessoas treinadas em saber fazer isso, e em treinar todo o novo membro da equipe.

O seu projeto está atrasado? Aumente a qualidade. O seu projeto não está ao gosto do cliente e você não consegue vender nenhuma cópia ? Aumente a qualidade. O prazo é curto e os seus recursos são poucos ? Aumente a qualidade.

Aumente a qualidade, não a documentação.

Referências

1: Code Complete , Steve McConnell

2 comentários para “Principio Geral da Qualidade de Software”

  1. Boa Noite, Sergio !!!

    Excelente post como sempre, mas gostaria aqui de questionar , o quem vem a ser Aumente a qualidade e não a documentação.

    Uma coisa que lendo o post entendi é que a ISO é um padrão que não visa o que a empresa aprofunda em seus sentidos de qualidade, ou seja eu tenho norma mas estas normas me dá segmento mas não espelha necessáriamente o que o dominio de negocios envolvido se projeta para que eu possa usar tais principios da ISO.

    Qualidade eu acredito que esta ligado a um mecanismo onde a empresa já deve conduzir seus interesses desde a Universidade e na formação ao individuo, porem infelizmente essa equação da formação e algo que para a empresa como para o individuo , vai ser sempre mesmo algo intuitivo ou uma aventura de sobrevivencia.

  2. Qualidade significa apenas que se est√° seguindo normas. Se vc n√£o segue normas seu produto pode ser excelente mesmo assim, mas n√£o ter√° qualidade.
    Entenda que qualidade √© diferente de valor. O valor √© aquilo que as pessoas associam ao produto e faz com que elas o comprem. O produto √© “bom” ou “mau” conforme o seu valor.
    Qualidade não tem nada a ver com valor e apenas com norma. Portanto, é possivel ter produtos com qualidade e valor, sem qualidade e sem valor , com qualidade e sem valor, e sem qualidade e com valor.
    Valor é aquilo que vai fazer com que seu produto seja vendido. Qualidade vai diminuir seus custos. Ambos vão, no fim, resultar em lucro para empresa, mas de formas diferentes.
    A forma√ß√£o dos individuos compoe-se de forma√ß√£o especifica e geral. A especifica √© aquela que abordas os conhecimentos core do trabalho do funcion√°rio. A geral est√° relacionada a seguir normas, a ser profissional, a comunicar, etc… coisas que n√£o s√£o especificas ao trabalho, mas que sem elas n√£o ha profiss√£o ou profisisonalismo. A aderencia a normas, e portanto o aumento da qualidade, depende das pessoas sim seguirem as normas e as aplicarem, portanto elas t√™m que ser treinadas para isso.
    Aumentar a qualidade significa : adira cada vez mais √†s normas e cada vez a mais normas. Norma aqui tanto significa a norma ISO como os padr√Ķes e boas pr√°ticas. A aderencia a normas oficiais como a ISO v√£o lhe dar uma qualidade extrinseca, ou seja, uma que vc pode comprovar que tem. Boas pr√°ticas lhe d√£o uma qualidade intrinseca que vc n√£o pode comprovar oficialmente, mas que vc sabe que melhoram seu produto ou processo.

Comente

Enquete

Sobre quais assuntos gosta de ler neste blog ?

View Results

Loading ... Loading ...

Artigos